Notícias
O que deve saber sobre o mercado imobiliário
Notícias
Voltar \ COVID-19: Madeira Primeira Região com processo de certificação do destino turístico

COVID-19: Madeira Primeira Região com processo de certificação do destino turístico

18 mai 2020
COVID-19: Madeira Primeira Região com processo de certificação do destino turístico
A Madeira é a primeira região de turismo que tem em curso um processo de certificação do destino conferido por uma multinacional reconhecida internacionalmente, apostando em transmitir confiança aos visitantes, disse o secretário responsável pelo setor do Governo Regional.

 

“A Madeira foi a primeira região de Portugal a dispor de um manual de boas práticas de referenciação para o setor, participado pelo setor, e é a primeira região de turismo que conhecemos, até este momento, com um processo de certificação em curso”, afirmou Eduardo Jesus em entrevista à agência Lusa.

O governante madeirense destacou que a situação epidemiológica desta região autónoma no contexto da pandemia de covd-19, com 90 casos, 60% dos quais recuperados, e a ausência de mortes provocadas pelo novo coronavírus, tornam a Madeira “um território muito singular e bastante diferenciado”, colocando este destino “num patamar completamente diferente dos mercados com quem regularmente trabalha”.

“Aqui o fundamental é que aquilo que se faça, se faça bem. E fazer bem é não podermos criar uma falsa expectativa ao viajante”, tendo por base três critérios de prevenção, que “têm de ser sempre verificadas em qualquer circunstância: distanciamento social, uso de equipamento de proteção individual e é segurança sanitária”.

“Se aplicarmos estes três diretórios em qualquer momento da viagem, temos o processo salvaguardado. Ou seja, antes de entrar no avião, no avião, quando sai do avião, quando faz o primeiro transporte terrestre, quando vai para o alojamento, quando circula dentro e fora do alojamento, em todos estes momentos têm de se verificar estas três grandes linhas de orientação”, sublinhou.

O governante madeirense sustentou ainda que tudo o que for feito tem de “atender a estes três universos: quem visita, quem trabalha e quem reside”.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou perto de 312 mil mortos e infetou mais de 4,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 1,6 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.218 pessoas das 29.036 confirmadas como infetadas, e há 4.636 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A Madeira continuava no domingo sem novos casos de covid-19, mantendo há 11 dias as mesmas 90 situações reportadas, 59 das quais estão dadas como recuperadas e 31 ativas, e nenhum óbito, segundo a autoridade de saúde da região.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), paralisando setores inteiros da economia mundial, num “grande confinamento” que vários países já começaram a aliviar face à diminuição dos novos contágios.

 

 
Veja Também